E agora? Já não há Pão-por-Deus?

Pois é meus amigos... Já tinham pensado nisto? 

Em 2013 decidiram extinguir quatro feriados, dois civis - 5 de Outubro, dia da Implantação da República e o 1.º de Dezembro, dia da Restauração da Independência, e dois feriados religiosos - 30 de Maio, dia do Corpo de Deus e 1 de Novembro, dia de Todos os Santos. 

Os civis, como tem a ver com a história do país, não interessa. Quem quer saber da implantação da República? ou da restauração da Independência? se há quem achava que devíamos ser espanhóis?

Mas não é isso que me preocupa, nem isso nem o dia do Corpo de Deus, mesmo sendo crente, e reconhecendo o valor de tal dia. O que me preocupa é o dia 1 de novembro. Sim, esse dia de Todos os Santos "era", mais do que isso, o famoso e indispensável dia do Pão-por-Deus!
Já alguém mostrou preocupação com o vazio que vai ser criado na tradição dos portugueses? Como é que vão agora fazer as nossas crianças? Sem feriado há aulas e assim não há o corre aqui e acolá, bate nesta e naquela porta... 

Como vão agora receber sacadas de fruta, broas, chocolates e outras coisas que mais do que o valor e do sabor, têm, para cada uma das crianças, outros valores, como do convívio, da integração, da partilha... 

Que nos cortem nas pensões, nos vencimentos, nas comparticipações, nos abonos de família, até [talvez] compreendêssemos se tivéssemos direito ao Pão-por-Deus... Mas, até isso nos cortam! Assim, não tem piada nenhuma. 

O Pão-por-Deus é um peditório ritual feito por crianças, embora antigamente participassem também os pobres, associado às práticas relacionadas com as refeições cerimoniais do culto dos mortos.

E agora? Já não há Pão-por-Deus?

Outro texto sobre o tema: O último Pão por Deus, por Maria João C. Martins, in Pequenos Detalhes, 1/11/2009

Sem comentários:

Enviar um comentário

Por opção pessoal, o exercício da liberdade de expressão é total nas caixas de comentários abertas ao público, disponibilizadas no meu blogue, estando apenas vedadas, e a partir desta data, aos anónimos, pois como se trata de um blogue pessoal entendo que não faz sentido que não se saiba quem gosta ou não das minhas publicações.

2013.02.07