Não é preciso ter lata para «Lutar pelo Hospital de Peniche»

No final perceberão o porquê, ou se quiserem, a relação entre o título deste post e o assunto principal.

Como cidadão e habitante, logo utente do nosso hospital, não posso deixar de mostrar o meu agrado pela forma digna e que considero importante, num debate de ideias indispensável, no sentido de lutar pela manutenção do hospital em Peniche, que teve lugar no passado dia 29 de janeiro, na audição do Presidente da CMP e da CMA do Hospital de Peniche.

Ouvi e vi atentamente o vídeo que aqui partilho, onde relevo a excelente intervenção, quer na introdução, quer na conclusão, do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Peniche, António José Correia, bem como as excelentes prestações dos deputados João Paulo Pedrosa (PS) e Paula Santos (PCP).
Não posso deixar de lamentar as expressões do deputado João Semedo (BE), porque, além de não dizer nada de novo, usou expressões depreciativas, especialmente quando se dirigiu ao Presidente do CD da ARSLVT, IP, a quem apelidou de "desorientado mental".

Também não me agradou, e até me surpreendeu, a postura e atitude da deputada Conceição Pereira (PSD), porque como uma mulher que durante anos esteve na Câmara Municipal das Caldas da Rainha devia ter outra atitude e não apenas, salvo melhor opinião, marcar presença, preocupando-se em atacar e deixar evidente que "o Governo está confortável". E depois falou, falou, mas, no meu modo de ver, não disse nada.

No final, o Senhor Presidente da CMP não deixou de fazer uma "ação de sensibilização" sobre a Cavala de Peniche e do acordo celebrado entre o Município e a Fábrica que as comercializa, e dos 2,00 EUR que rende à Autarquia. 

É caso para dizer que não é preciso ter lata para lutar pelo nosso hospital!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Por opção pessoal, o exercício da liberdade de expressão é total nas caixas de comentários abertas ao público, disponibilizadas no meu blogue, estando apenas vedadas, e a partir desta data, aos anónimos, pois como se trata de um blogue pessoal entendo que não faz sentido que não se saiba quem gosta ou não das minhas publicações.

2013.02.07